Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Abaixo assinado pelas quebras das regras do regulamento gerado pelo Professor de anatomia cabeça e pescoço, Edelto Antunes da Universidade Federal Fluminense, Campus Niterói

Para: Universidade Federal Fluminense - Departamento da Odontologia e Departamento de Morfologia Niterói - RJ

À coordenação do departamento de morfologia e seu respectivo chefe de departamento, Renato Luiz Silveira, os alunos do Curso de Graduação de Odontologia da Universidade Federal Fluminense, campus de Niterói, solicitam alguma medida a fim de proporcionar uma avaliação justa aos alunos que se sentiram prejudicados pelo sistema de avaliação do Professor Edelto Antunes, professor de Anatomia de Cabeça e Pescoço, código MMO00074, que vai contra as normas do regulamento e se repetiu por vários períodos anteriores aos de 2017.1, inclusive.
Tal método de avaliação, não está de acordo com as normas do regulamento, como os artigos descritos abaixo:
Art. 97 - Deverá haver, para cada disciplina, pelo menos duas verificações
obrigatórias, uma avaliação de segunda chamada e uma verificação suplementar, podendo
esta ser dispensada em casos excepcionais, como exposto no Parágrafo 2
do Art. 99.

Art. 98 - A avaliação de segunda chamada será realizada antes da verificação
suplementar (VS), para substituir apenas uma das avaliações obrigatórias realizadas ao
longo do período, e à qual o discente não tenha comparecido.

Parágrafo único - Em casos excepcionais, justificando-se a ausência na avaliação de
segunda chamada, e comprovada a efetiva indisponibilidade do discente de comparecer, fica
garantido o direito a uma segunda avaliação de segunda chamada

§ 1o
- A verificação suplementar deverá ser realizada no horário da turma da
disciplina, só podendo ocorrer pelo menos 3 dias úteis após a divulgação da média
parcial

Art. 110 - A Vista de Trabalho ou de Prova é procedimento acadêmico obrigatório,
devendo ser previsto como atividade na programação da disciplina.
§ 1o
- Após a aplicação de um instrumento de avaliação de aprendizagem,
inclusive da Verificação Suplementar, e antes do registro das notas no diário de
classe, o docente deverá dar vista deste instrumento a seus discentes,
esclarecendo-os sobre os objetivos e os critérios utilizados na correção, e
procedendo à revisão da nota quando for o caso.

Dentre os argumentos está o tempo de duração da prova de apenas 15 (quinze) minutos, que ocorre de forma ditada, sem que os alunos tenham direito de copiar as perguntas pelo professor ditadas, sendo que as respostas devem ser escritas entre 30 (trinta) e 60 (sessenta) segundos, sem direito a retornar à questão, o que reflete uma avaliação sob pressão, ao qual acredita-se que não seja uma forma justa de se aplicar uma avaliação. O professor em questão também costuma cancelar avaliações já marcadas, de última hora, além de não determinar um horário específico para a aplicação da mesma. Além disso, o professor cobra matérias, não ministradas por ele durante as aulas, nas provas. Consideramos, inclusive, muito injusto o fato de o professor se recusar a disponibilizar a Vista de Prova e também a Avaliação de Segunda Chamada, mesmo com os alunos insistindo pelo seu direito, mas por exemplo aplicar provas surpresas.



Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
123 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar